terça-feira, 28 de julho de 2015

Monção mais uma vez é pauta negativa na TV Remanso!!!

Prefeito de Monção
João Queiróz

Conduzida por um prefeito mau intencionado nossa cidade se deteriora e estamos prestes a sofrer um novo golpe com a concessão/privatização do sistema de águas do município!!!


Entenda, tudo começou quando o prefeito se utilizando do "prestigio" com a então governadora Roseana Sarney transferiu o gerente da Caema local (este que lhes escreve) para outro município, deixando o escritório abandonado e em ruínas, pois assim como ele teve forças para me transferir, poderia este trazer outro funcionário e até mesmo melhorias para o município, no entanto, o intuito é justamente deteriorar os serviços para convencer o povo que  a solução é privatizar...dai que entra as empresas interessadas (tudo combinado) conforme já foi denunciado por este blog em outra matéria. veja aqui o esquema.

No entanto, em todos os municípios que concederam a exploração dos serviços de água a essas empresas  a população está sofrendo as consequências, tomando como exemplo São José de Ribamar que agora estão querendo revogar a concessão (fazendo manifestações, fechando estradas e pressionando o poder publico) contudo as dificuldades são imensas, pois foi feito tudo conforme a lei...vale ressaltar que as contas minimas foram  elevadas para R$ 60,00 (sessenta reais) sendo que a empresa não executou nenhuma melhoria no abastecimento ou em sua estrutura.

Cumpre-me citar também que ao sair, deixei um poço com valor acima de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) para ser executado no terreno do escritório local (que está destruído) além de uma ETA- Estação de Tratamento de Águas que foi iniciada e paralisada, porem ainda tem mais de R$ 1.000.000,00 (hum milhão de reais) em conta, precisando apenas de um complemento para sua construção, entretanto o objetivo não é o bem comum  da população!


Veja (abaixo) a matéria da TV Remanso desta semana conduzida pelo brilhante jornalista Jonildo Oliveira, onde o prefeito tenta ludibriar a população se isentando de culpa e querendo convencer o povo que o município não tem responsabilidades com abastecimento de água mais uma vez subestimando a inteligencia do povo e os tratando como analfabetos!...o desrespeito é tanto que dispõe de um funcionário, daqueles contratados que passam de até 5 meses para receber seus proventos para tentar nos enganar.



terça-feira, 21 de julho de 2015

Prefeito de Monção chama funcionalismo publico de "analfabetos"!

Prefeito de Monção

Quem pensa que já tinha visto de tudo com referencia ao total  desrespeito do prefeito de Monção contra o povo, se enganou!! desta vez ele chama o funcionalismo publico (que reclama de até 5 meses de salários atrasados) de analfabetos funcionais ao atribuir o referido atraso a estes não saberem operar o caixa eletrônico! isso mesmo, o prefeito disse que os salários não estão atrasados o problema é que os funcionários não sabem operar o caixa eletrônico, mas o dinheiro está lá!!!   



                       Veja a entrevista do prefeito João Queiróz a uma emissora de TV que questionava o atraso de até 5 meses do funcionalismo publico!






quarta-feira, 1 de julho de 2015

Os bandidos venceram!!!

Bem representados na Câmara dos Deputados bandidos vencem e derrubam a PEC que reduziria a maioridade penal para 16 anos.






Contra a vontade de 87% dos brasileiros, a Câmara dos Deputados rejeitou o texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) que reduziria a maioridade penal de 18 para 16 anos no caso de crimes graves.

Para ser aprovado, eram necessários 3/5 dos votos, ou seja 307 votos a favor, mas “somente” 303 deputados votaram sim e 184  votaram não.

Vejam como votaram os deputados do Maranhão e faça um favor pra vocês, nunca esqueçam seus nomes, pois estes virão a publico pedir seus votos e dizer que precisam defender os interesses do povo.

Obs: o Deputado Waldir Maranhão mudou de ideia e votou a favor da redução em nova votação no dia seguinte.

PC do B - Rubens Pereira Júnior  MA  Não
PDT - Weverton Rocha  MA  Não
PEN - André Fufuca  MA  Sim
PEN - Junior Marreca  MA  Sim
PMDB - Alberto Filho  MA  Sim
PMDB - Hildo Rocha  MA  Sim
PMDB - João Marcelo Souza  MA 
PMDB - Waldir Maranhão  MA  Não
PPS - Eliziane Gama  MA  Não
PRB - Cleber Verde  MA  Sim
PRP - Juscelino Filho  MA  Sim
PSB - José Reinaldo  MA  Sim
PSDB - João Castelo  MA  Sim
PSDC - Aluisio Mendes  MA  Sim
PT - Zé Carlos  MA  Não
PTB - Pedro Fernandes  MA  Não
PV - Sarney Filho  MA  Não

domingo, 21 de junho de 2015

Monção descumpre LRF e prefeito pode ser cassado!!!

35 municípios maranhenses desrespeitam Lei e não cumprem responsabilidade fiscal, e, como não poderia deixar de ocorrer, Monção está entre eles! a dúvida é, pra onde está indo esse dinheiro!!!???


Dos 217 municípios maranhenses, 35 não cumpriram a Lei de Responsabilidade Fiscal e ultrapassaram, em 2013, o teto permitido em despesas com o funcionalismo público. A conclusão é do estudo da Federação de Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) com base nos resultados fiscais declarados pelas prefeituras.
Entre as cidades que direcionaram mais de 60% do orçamento para pagar funcionários, o limite estabelecido pela legislação,está Monção.

Ao todo, 796 cidades brasileiras não cumpriram a Lei de Responsabilidade Fiscal, sendo que a maioria delas fica na região Nordeste. Os estados com as maiores proporções de municípios que comprometeram o orçamento com a folha de pagamento foram Alagoas (66%), Sergipe (62,7%), Paraíba (56,3%) e Pernambuco (41,3%). No Maranhão, esse percentual é de 16,1%, mas outros 34 municípios – como Balsas e Paço do Lumiar, por exemplo – deixaram de fornecer os dados obrigatórios ao Tesouro Nacional.


PENALIDADES PARA QUEM DESCUMPRIR TAIS EXIGÊNCIAS


As infrações dos dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal serão punidas segundo o Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal); a Lei nº 1.079, de 10 de abril de 1950; o Decreto-Lei nº 201, de 27 de fevereiro de 1967; a Lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992; Lei 10.028, de 19 de outubro de 2000; e demais normas da legislação pertinente 144. O não cumprimento das regras estabelecidas na Lei de Responsabilidade Fiscal sujeita o titular do Poder ou órgão a punições que poderão ser:

- impedimento da entidade para o recebimento de transferências voluntárias;
- proibição de contratação de operações de crédito e de obtenção de garantias para a sua contratação;
- pagamento de multa com recursos próprios (podendo chegar a 30% dos vencimentos anuais) do agente que lhe der causa;
- inabilitação para o exercício da função pública por um período de até cinco anos; 
- perda do cargo público;
- cassação de mandato; e
- prisão, detenção ou reclusão.




Com informações O Imparcial/Firjan

domingo, 14 de junho de 2015

Pátria Destruidora!!!

Jeane Melo


Por Jeane Melo.

      "Um governo que quer a qualquer custo destruir com conceitos e princípios em busca de causa própria... uma sociedade alienada, e o povo confundindo com direitos humanos!!!"





       Meu questionamento, uma criança de 08 a 12 anos que espera-se não ter tido nenhuma experiência sexual, pois criança nessa idade deveria estar pensando simplesmente em estudar, brincar e crescer, é tida como madura o suficiente para decidir sua opção sexual, enquanto jovens bandidos com seus 12...17 anos...são defendidos e considerados imaturos para pagar por seus crimes hediondos que vem se tornando legal ultimamente. Temos visto o partido PT levantando uma bandeira em nome de direitos humanos, acusam aqueles que pensam diferente de crimes homofóbicos, querem nos podar o direito de crítica, ou mesmo de expressar minha opinião, esquecem que o seu direito acaba onde começa o meu, como posso lutar por direitos quando usurpo o direito do próximo em nome do meu direito, quais são esses direitos, o que é direito então? 


Menino desfilando na Parada Gay
       Tudo isso é politicagem, usam esses que se dizem lutar pela causa homossexual. Caminhamos para uma legalização da pedofilia e não estamos a nos darmos conta disso, se não descruzarmos os braços e defendermos aquilo em que acreditamos, nossas convicções, logo nossos filhos estarão sendo aliciados, abusados e não poderemos reclamar do contrário será preconceito. Acorda Brasil, acorda sociedade, enquanto isso nossos direitos se esvaindo, e políticos tomando decisões que nos afrontam como seres humanos. Que eu saiba a sexualidade acontece no seu tempo, de forma natural, uma coisa é você defender seu direito à sexualidade, outra coisa é você em nome do seu direito deturpar o direito do outro ou impor e agora querer sair doutrinando sobre algo que eu saiba é natural, por que não saem doutrinando contra os atos absurdos cometidos pelos menores que podem matar, estuprar , torturar, mutilar...por que esses pequenos monstros com tais experiencias não podem pagar pelo seus atos absurdos? Como pode uma criança com 08, 09, 10 anos declarar sua opção sexual, quando esta entendemos não ter vivido tal experiência? Por que ao invés de doutrinarem sobre sexualidade, não se ensina às crianças a se tornarem bons cidadãos? Pois idade mais propicia para tal aprendizagem não há melhor do que essa em questão! Mas não, esse partido não está preocupado em formar bons cidadãos e muito menos cidadãos críticos, querem sim...uma sociedade alienada, que acredita lutar por liberdade, quando estão sendo vítimas de uma verdadeira escravidão...a ignorância é a pior escravidão. Uma sociedade que abre mãos de princípios só pode viver momentos que vivemos ultimamente, violência da pior brutalidade, seres humanos perdendo a principal característica do que os tornam humanos, o amor ao próximo e a capacidade de sensibilizar-se com a dor do próximo!!! Estamos diante de uma sociedade desumana!!!

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Lideranças políticas manifestam apoio à pré-candidatura de Jesiel Araújo em Monção

BLOG DA SILVIA TEREZA

Lideranças políticas anunciaram apoio à pré-candidatura de Jesiel Araújo em Monção
Lideranças políticas anunciaram apoio à pré-candidatura de Jesiel Araújo em Monção
Jesiel e Othelino com Aldo e Ranildo
Jesiel e Othelino com Aldo e Ranildo
Mais cinco lideranças aderiram à pré-candidatura do professor e liderança política, Jesiel Araújo (PCdoB), à Prefeitura de Monção.  Engrossam o grupo de apoio o ex-prefeito Murilo Jansen (dois mandatos), as vereadoras Sônia Jansen (PV – cinco mandatos) e Deusa da Rita (PSL), além dos líderes Aldo da Rita e Ranildo.
Há mais de um ano para as eleições municipais, já surgem as pré-candidaturas e as alianças pré-eleitorais começam a se formar em Monção.  Jesiel, que é do partido do governador Flávio Dino (PCdoB), tem o importante apoio declarado do vice-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado  estadual Othelino Neto (PCdoB).
Durante as reuniões de adesão, marcaram presença  o vereador David Araújo (PT), a ex-prefeita de Monção, Paula Francinete, a “Paulinha”, e lideranças como Jane Araújo e Mário Cardoso, além do blogueiro Carlos Lago.
Com popularidade em alta, Jesiel Araújo é forte liderança e é o principal nome da oposição, nesse período pré-eleitoral,  na corrida pela Prefeitura de Monção. Ele disputou a eleição municipal passada e ficou em segundo lugar com 6.525 votos. Agora, começa a reunir importantes forças políticas para esse novo projeto.
“Estamos em um período pré-eleitoral, onde colocamos o nosso nome à disposição do partido e  das lideranças para que possamos chegar à convenção, no ano que vem, com bastante potencial. Neste momento, quero agradecer as manifestações que já surgem em torno do nosso projeto”, disse Jesiel.
Segundo Othelino Neto, com essas importantes adesões, Jesiel Araújo vai fortalecendo o seu projeto de pré-candidatura à Prefeitura de Monção. “Esses são os primeiros passos para a grande luta pela mudança política e administrativa no município. Estamos juntos nesse projeto”, frisou.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

MONÇÃO - MPMA aciona prefeito por contratação irregular de servidores públicos


O Ministério Público do Maranhão, por meio da Promotoria de Justiça de Monção, ajuizou Ação Civil Pública contra o prefeito do município, João de Fátima, por Ato de Improbidade Administrativa, consistente na contratação de servidores públicos sem a realização de concurso público.


Na ação, o promotor de justiça Leonardo Santana Modesto, ressalta que, embora o gestor tenha se comprometido a promover o concurso, em Termo de Ajustamento de Conduta assinado no início de 2013 com essa finalidade, jamais cumpriu o que foi estabelecido.

Em razão desse descumprimento, o prefeito sofreu processo de execução, ainda em 2013, no qual foi determinado o pagamento de multa.

No documento, João de Fátima também havia se comprometido a somente realizar contratação temporária mediante aditivo do TAC. "Em completo desprezo às determinações legais e princípios da Administração Pública, o requerido encaminhou o Projeto de Lei nº 16/2014 à Câmara Municipal de Monção, objetivando a contratação de 435 funcionários contratados diretamente sem concurso público", destaca o membro do Ministério Público.

Leonardo Modesto acrescenta que a contratação de servidores temporários no município de Monção, promulgada pela Lei 16/2015, não se sustentou em nenhuma circunstância que demonstrasse sua necessidade e excepcionalidade. "Ficou evidente a conduta dolosa do réu em descumprir a lei. É fácil constatar que o número de contratados sem concurso público é exorbitante, ficando patente a violação ao princípio da legalidade e da moralidade administrativa", constatou.

PENALIDADES

Caso seja condenado, o prefeito João de Fátima poderá sofrer as penalidades previstas na Lei de Improbidade Administrativa (8.429/92), que determinam: ressarcimento integral do dano, se houver; perda da função pública; suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos; pagamento de multa civil de até cem vezes o valor da remuneração percebida pelo agente e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos.

Redação: CCOM-MPMA